Junho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» Vendo Mondeo 97 - DF
Ter Jun 20, 2017 5:48 pm por lolzdanii

» Diagrama correia Poly V
Ter Jun 20, 2017 8:57 am por LaercioLMB

» Apresentação
Ter Jun 20, 2017 8:55 am por LaercioLMB

» Disketeira
Dom Jun 18, 2017 9:46 pm por Edyyson79

» MEU MONDEO SW
Dom Jun 18, 2017 7:45 pm por LaercioLMB

» Pesatana das portas do Mondeo
Seg Jun 12, 2017 8:53 am por LaercioLMB

» apresentação
Dom Jun 11, 2017 9:36 pm por LaercioLMB

» Acabamentos do painel - ponteira ao lado direito do relogio Mondeo Sedan 1995 glx 2.0 automatico
Qui Jun 08, 2017 10:50 pm por LaercioLMB

» botão vidro
Qui Jun 08, 2017 6:12 pm por Alexandre Castellano


artigo interessante sobre Oleos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

artigo interessante sobre Oleos

Mensagem  Perfil excluido em Sex Jun 12, 2015 1:30 pm

achei este artigo e achei interessante, resolvi compartilhas pois eu mesmo nao sabia sobre as siglas que vem nas embalagem dos oleos.
mas antes do artigo esta as especificação dos oleos que vai nos mondeo que retirei do manual de manutenção.

Lubrificantes e fluidos
Componente ou sistema tipo Lubrificante / especificação
Óleo do motor Motor Multigrade a especificação API SG / CD ou melhor, faixa de viscosidade 5W / 50 a 10W / 30
Óleo da engrenagem transmissão manual Ford para especificação ESD-M2C-186-A
Envio fluido de transmissão automática com a especificação Ford ESP-M2C-166-H
Direção hidráulica Fluido de transmissão para especificação Ford ESP-M2C-166-H
Sistema de arrefecimento de água macia, e anticongelante (baseado no etileno glicol, adequada para utilização em sistemas de arrefecimento de mistura de metais) para
Ford especificação ESD-M97B-49-A
Sistema de travagem do fluido hidráulico para Ford especificação ESD-M6C-57-A, Super DOT 4 ou equivalente
Juntas de cardan Massa lubrificante de longa vida a Ford especificação SQM-1C 9004-A
Capacidades
Óleo do motor:
Na troca de óleo e filtro. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4,25 litros
Seque - a revisão de motores. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4,50 litros
Diferença entre mínimo e vareta
entalhes máximo nível. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,5 a 1,0 liter
Tanque de combustível. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61,5 litros
Sistema de refrigeração:
Modelos de transmissão manual. . . . . . . . . . . . . . . . . . 6,6 litros
Modelos automáticos de transmissão. . . . . . . . . . . . . . . 7,1 litros
Transmissão manual. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2,6 litros
Transmissão automática:
Total, incluindo o fluido mais frio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7,2 litros
Escorra e reabastecer. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3,6 litros

Óleo lubrificante

Classificação para motores a gasolina
A classificação para motores a gasolina que leva a letra S (de service station – posto de gasolina em inglês) seguida de outra letra que determina a evolução dos óleos.

Esta classificação é de fácil entendimento já que a evolução das letras significa a evolução da qualidade dos óleos.

Os óleos são classificados então como SA, SB, SC, SE, SF, SG, SH, SJ e SL.

A classificação mais recente é a API SL logo, quando é recomendado um óleo com classificação SJ poderá ser usado um óleo SL, porém o contrário não é permitido.

Qual o significado das siglas que vêm nas embalagens de lubrificantes (API, ACEA, JASO, NMMA)? Qual a relação delas com o desempenho dos produtos?

Estas são siglas de entidades internacionais que são responsáveis pela elaboração de uma série de normas (baseadas em testes específicos) para a classificação dos lubrificantes, de acordo com seu uso.
Desta forma, o consumidor tem como identificar se o lubrificante atende às exigências de seu equipamento, consultando seu manual.

Como exemplo temos:

SAE – Society of Automotive Engineers
É a classificação mais antiga para lubrificantes automotivos, definindo faixas de viscosidade e não levando em conta os requisitos de desempenho. Apresenta uma classificação para óleos de motor e outra específica para óleos de transmissão. Maiores informações em “O que significam os números (20W/40, 50, etc.) que aparecem nas embalagens de óleo?”.

API – American Petroleum Institute
Grupo que elaborou, em conjunto com a ASTM (American Society for Testing and Materials), especificações que definem níveis de desempenho que os óleos lubrificantes devem atender. Essas especificações funcionam como um guia para a escolha por parte do consumidor.

Para carros de passeio, por exemplo, temos os níveis API SJ, SH, SG, etc.. O “S” desta sigla significa Service Station, e a outra letra define o desempenho.

O primeiro nível foi o API SA, obsoleto há muito tempo, consistindo em um óleo mineral puro, sem qualquer aditivação.
Com a evolução dos motores, os óleos sofreram modificações, através da adição de aditivos, para atender às exigências dos fabricantes dos motores no que se refere à proteção contra desgaste e corrosão, redução de emissões e da formação de depósitos, etc.

. Atualmente, o nível API SL é o mais avançado. No caso de motores diesel, a classificação é API CI-4, CG-4, CF-4, CF, CE, etc. O “C” significa Commercial. A API classifica ainda óleos para motores dois tempos e óleos para transmissão e engrenagens.

ACEA – Association des Constructeurs Européens de l´Automobile (antiga CCMC)
Classificação européia associam alguns testes da classificação API, ensaios de motores europeus (Volkswagen, Peugeot, Mercedes Benz, etc.) e ensaios de laboratório.

JASO – Japanese Automobile Standards Organization
Define especificação para a classificação de lubrificantes para motores a dois tempos (FA, FB e FC, em ordem crescente de desempenho).

NMMA – National Marine Manufacturers Association
Substituiu o antigo BIA (Boating Industry Association), classificando os óleos lubrificantes que satisfazem suas exigências com a sigla TC-W (Two Cycle Water), aplicável somente a motores de popa a dois tempos. Atualmente encontramos óleos nível TC-W3, pois os níveis anteriores estão em desuso.

O que significam os números (20W/40, 50, etc.) que aparecem nas embalagens de óleo?

Estes números que aparecem nas embalagens dos óleos lubrificantes automotivos (30, 40, 20W/40, etc.) correspondem à classificação da SAE (Society of Automotive Engineers), que se baseia na viscosidade dos óleos a 100oC, apresentando duas escalas: uma de baixa temperatura (de 0W até 25W) e outra de alta temperatura (de 20 a 60).

A letra “W” significa “Winter” (inverno, em inglês) e ela faz parte do primeiro número, como complemento para identificação.

Quanto maior o número, maior a viscosidade, para o óleo suportar maiores temperaturas.
Graus menores suportam baixas temperaturas sem se solidificar ou prejudicar a bombeabilidade.

Um óleo do tipo monograu (como o Lubrax MG-1) só pode ser classificado em um tipo escala (o MG-1 apresenta os graus 20W, 30, 40 ou 50).

Já um óleo com um índice de viscosidade maior pode ser enquadrado nas duas faixas de temperatura, por apresentar menor variação de viscosidade em virtude da alteração da temperatura.
Desta forma, um óleo multigrau SAE 20W/40 se comporta a baixa temperatura como um óleo 20W reduzindo o desgaste na partida do motor ainda frio e em alta temperatura se comporta como um óleo SAE 40, tendo uma ampla faixa de utilização.

O Lubrax MG-4, o Lubrax SJ e o Lubrax Sintético são alguns exemplos de óleos multigrau de nossa linha de lubrificantes automotivos.

Uma outra especificação muito importante é o nível API (American Petroleum Institute)
Quando for usar um óleo em seu carro, consulte o manual e fique atento a estas especificações.

Eis alguns exemplos:

– Lubrax MG-4 SAE 20W/40 – API SF

– Lubrax SL SAE 20W/50 – API SL

– Lubrax TECNO SAE 20W/50 – API SL

– Lubrax SJ SAE 20W/50 – API SJ

– Lubrax Sintético SAE 5W/50 – API SJ

A especificação de fluido para freio SAE J 1703 é a mesma que DOT-3?

Não. Ambas atendem a normas americanas e são para freios a tambor e a disco, no entanto, uma foi definida pela entidade SAE e outra pelo Departamento de Transporte da FMVSS.
Na prática elas se equivalem, isto é, onde se recomenda uma pode-se usar a outra e vice-versa.

Em relação a óleos para caixas de câmbio de automóveis, qual a diferença entre as especificações API GL-4 e GL-5? Existe algum problema em se usar o GL-5 ao invés do GL-4?

A especificação API GL-4 designa um serviço de engrenagens hipóides de carros de passageiros e outros equipamentos automotivos, operando sob condições de alta velocidade e baixo torque ou vice-versa. O produto da BR para esta aplicação é o LUBRAX TRM-4.

Já a especificação API GL-5 é designada também para engrenagens hipóides, operando sob condições de alta velocidade e cargas instantâneas (choque), situação encontrada em caixas de mudanças de caminhões e em eixos traseiros (diferenciais).
Os produtos BR para esta aplicação são o LUBRAX GL-5 e o LUBRAX TRM-5.

A utilização de um óleo API GL-5 na transmissão ao invés do GL-4 irá gerar problemas de engate e “arranhamento” durante a troca de marchas, comprometendo a vida útil da caixa de mudanças.

Este problema é decorrente do maior teor de aditivos dos óleos API GL-5 em relação aos API GL-4, que acabam interferindo negativamente no funcionamento do mecanismo de sincronização das marchas.
avatar
Perfil excluido

Mensagens : 652
Pontos : 791
Data de inscrição : 14/09/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: artigo interessante sobre Oleos

Mensagem  LaercioLMB em Sex Jun 12, 2015 3:31 pm

Boa matéria, acredito que ajudará a muita gente a entender melhor os tipos de óleos e entender o que acontece quando se usa óleo fora das especificações.
avatar
LaercioLMB

Mensagens : 2492
Pontos : 2534
Data de inscrição : 03/01/2014
Idade : 50
Localização : Porto Alegre - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: artigo interessante sobre Oleos

Mensagem  Gregor j. pomnitz em Dom Jun 14, 2015 10:10 am

Amigos está chegando a hora da troca de óleo do meu Mondeo 2.0 e qual a especificação do óleo para esse motor??Qual dica de óleo vocês me dão pra ele?Lembrando que ele está com 140.000 km,está muito bom de motor (com certeza deve ter sido feito já) não bate nada de manhã muito sereno...porém notei que ele baixou uns 500ml em 5000km...é normal??O que vocês me dizem desses dados e qual óleo uso??
avatar
Gregor j. pomnitz

Mensagens : 61
Pontos : 87
Data de inscrição : 10/05/2015
Idade : 30
Localização : Santa Maria-RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: artigo interessante sobre Oleos

Mensagem  LaercioLMB em Dom Jun 14, 2015 5:42 pm

Eu troco a cada 5000 km e não deixo passar disso para garantir uma boa qualidade na lubrificação do motor.
Uso óleo sintético 10W40 e o motor está bom.
avatar
LaercioLMB

Mensagens : 2492
Pontos : 2534
Data de inscrição : 03/01/2014
Idade : 50
Localização : Porto Alegre - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: artigo interessante sobre Oleos

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum